Blue Flower

Direcção da FPJ - Federação Portuguesa de Judo, esclarece porque há atleta que na deslocação a Casa Blanca recebem um valor superior ao dos outros, refutando totalmente a ideia de discriminação sexual.

Levantada nas redes sociais a hipótese de as atletas femininas estarem a receber um valor inferior aos masculinos, a JudoTuga procurou junto da direcção da FPJ esclarecer este facto.

Cada atleta, pelos documentos a que tivemos acesso, recebem por parte da FPJ um valor diário, que geralmente se denomina "Pocket Money", durante a sua estadia em representação da selecção nacional. Os valores são iguais para ambos os sexos, e , neste caso (não sabemos se será para todas as deslocações o mesmo valor) no dia da partida e regresso recebem 20€ e nos dias de estadia o valor é de 10€ para cada atleta.

A questão levantada, de as atletas femininas receberem 60€ e os masculinos 70€ não é verdadeira. A diferença está no facto de alguns atletas regressarem a 19 de Março e outros, em virtude de a sua prova ser um dia depois, regressarem a 20 de Março. 

Esta diferença na viagem de regresso dita esta diferença no valor disponibilizado a cada atleta, caindo assim por terra, de forma inequívoca, uma possível discriminação sexual por parte da direcção da FPJ. Neste caso, os atletas a regressarem no dia 20 são todos masculinos, estando aqui o possível foco desta "confusão".

A JudoTuga agradece a quem nos alertou para esta situação e à direcção da FPJ o pronto esclarecimento deste facto.